Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pico estadias,actividades,e lazer.

Pico estadias,actividades,e lazer.

O Alma do Pico beneficia de uma piscina exterior com vistas deslumbrantes para a Ilha do Faial e para os arredores. Encontra-se na Ilha do Pico e apresenta vista para a famosa Montanha do Pico.

Os estúdios e apartamentos em madeira são rústicos mas apresentam comodidades modernas, uma cozinha completa, uma casa de banho privativa, um secador de cabelo, acesso Wi-Fi gratuito, um pátio e encontram-se rodeados por uma área de jardim.

Os hóspedes poderão preparar as suas próprias refeições na cozinha à sua disposição, que inclui uma área de refeições ao lado, ou visitar o restaurante do Alma e provar a sua ementa variada enquanto apreciam a vista panorâmica para o mar e para o vulcão.

A área da piscina possui um terraço em madeira com espreguiçadeiras e vistas para a Ilha do Faial e para o Oceano. O alojamento também dispõe de um centro de spa e bem-estar, onde os hóspedes poderão desfrutar de uma massagem e outros tratamentos. A recepção poderá auxiliar os hóspedes a reservar várias actividades na área, tais como caminhadas, visitas guiadas, passeios de barco, yoga, entre outras.

A Montanha do Pico situa-se a 15 km, o centro de Madalena a 2 km, o porto, com ligações de barco para outras ilhas açorianas, apenas a 2,5 km e o Aeroporto do Pico a 7,5 km da Alma do Pico.

38002766.jpg

38002770.jpg

38002775.jpg

38002776.jpg

38002777.jpg

 

Alojamento Local Jeiroes Do Mar esgota rapidamente no nosso website. Este resort ecológico dispõe de acomodações modernas e espaçosas, com um terraço privado e vista para o Oceano Atlântico. Apresenta uma banheira de hidromassagem no apartamento premium e fica apenas a 5 minutos a pé do centro da vila de Madalena e a 50 metros do mar.

As casas climatizadas do Jeirões Do Mar possuem 2 televisões de ecrã plano por satélite e uma sala de estar com mesa de jantar. As modernas kitchenettes estão equipadas com máquina de lavar louça, micro-ondas e forno.

Os hóspedes podem desfrutar do sol nas vinhas locais do Jeirões Do Mar, repletas de salgueiros e plantas. Estão disponíveis comodidades para churrascos para que os hóspedes possam aproveitar ao máximo as noites de Verão.

O complexo tem um parque de estacionamento gratuito.

 

Falamos o seu idioma!

4522452.jpg

 

 

Pocinhobay

Localizado numa pequena baía da Ilha do Pico, nos Açores, o elegante Pocinhobay dispõe de quartos decorados individualmente virados para a Ilha do Faial. Encontra-se a 10 minutos de carro da vila de Madalena.

Todos os quartos apresentam um estilo exclusivo, combinando elementos rústicos com design moderno. Além das paredes de pedra exposta e tectos em madeira, os quartos também incluem almofadas hipoalergénicas e edredãos. O acesso Wi-Fi gratuito também está disponível.

Todos os dias é servido um buffet de pequeno-almoço e os hóspedes podem encontrar vários restaurantes a cerca de 10 km, que servem marisco fresco e cozinha típica.

Os funcionários do Pocinhobay podem organizar actividades de mergulho e pesca numa praia do Atlântico, a 20 metros. A Ilha do Pico oferece o cenário perfeito para desfrutar da observação de aves e baleias.

O Pocinhobay está situado na paisagem vitivinícola da Ilha do Pico, que proporciona um ambiente tranquilo. O Aeroporto do Pico está a 30 minutos de carro. O estacionamento está disponível gratuitamente no local.

 

Falamos o seu idioma!

Esta propriedade está em Booking.com desde 21 de Jan de 2013.
Bed and breakfast: 6 quartos

13519439.jpg

 

Trilhos

Vinhas da Criação Velha

O percurso tem início junto ao poço de maré no Porto do Calhau, freguesia da Candelária. Este trilho foi distinguido pela revista BootsnAll, em 2010, como sendo um dos 8 trilhos mais singulares do mundo pela diversidade paisagística e cultural que providencia. Trata-se de um trilho que se desenvolve totalmente em paisagem cultural, classificada pela UNESCO como Património Mundial, onde a paisagem rendilhada por muros de pedra negra e áspera e chão de lajido contrasta com o verde viçoso das videiras. Este percurso é riquíssimo em elementos associados à cultura da vinha, como os rola-pipas, as relheiras, as casas de abrigo, as adegas e os poços de maré. Na sua parte final, junto a uma antiga casa senhorial, denominada de ?Solar dos Salemas?, poderá fazer um pausa, ao som do mar e das aves marinhas, enquanto observa os Ilhéus da Madalena, restos de um vulcão submarino, ex libris da região.

Porto do Calhau (38º48?50,348?N ; 28º53?89,239?O)
Extensão: 8km
Dificuldade: fácil
Duration: 2h

NATUREZA

A Ilha Cinzenta

Os extensos campos de lava que marcam a paisagem da ilha, e que a população local denomina de “lajidos” ou “terras de biscoito” consoante a sua planura ou irregularidade, servem de mote à cor cinzenta escolhida para o Pico. E também os currais da vinha, os maroiços nos terrenos agrícolas, os muros de caminhos, veredas e divisórias dos terrenos remetem para esta tonalidade, entremeada com o verde da vegetação.

O imenso cone vulcânico da Montanha do Pico ergue-se majestoso, cortando o azul celeste ou deixando-se enrolar num manto de nuvens protector. Para oriente deste colossal vulcão, a ilha espreguiça-se numa longa cordilheira vulcânica, de exuberantes manchas de vegetação endémica e verdejantes pastagens, onde pontuam cerca de duas centenas de pequenos cones de escórias basálticas e cerca de uma vintena de lagoas. Estas e outras massas de água, incluindo charcos e terrenos de turfeira mais ou menos alagados, servem de albergue a aves residentes e exóticas migradoras, como a garça-real.

Paisagem Vulcânicas

Imponente, majestoso, magnífico, são algumas das muitas alcunhas que o vulcão da Montanha do Pico recolhe, graças aos seus 2350 m de altitude máxima, 19 quilómetros de diâmetro médio ao nível do mar e figura esbelta. O terceiro maior vulcão do Atlântico impõe-se na paisagem da ilha, exercendo uma atracção irresistível de quase todos

Pico, a ilha montanha

 

O cume do Pico visto do seu sopéLocal: Ilha Do Pico nos AçoresFoto: Maurício de Abreu
Foto: Maurício de Abreu
 

Com 448 Km2 de superfície, a Ilha do Pico é a segunda maior do arquipélago e aquela onde se situa a mais alta montanha de Portugal, precisamente o Pico, que lhe deu o nome, com 2.351 m de altitude. Muitas vezes apelidada como Ilha Montanha, é um dos vértices das chamadas “ilhas do triângulo”, a que fica mais a sul do grupo central do arquipélago e apenas a 6 km do Faial.

O seu clima seco e quente em conjunção com a riqueza mineral dos solos de lava e a organização do terreno num impressionante mosaico de pedra negra - os “currais” - permitiu um crescente sucesso da cultura da vinha, com predomínio da casta verdelho. Aos poucos, o vinho e a aguardente tornam-se apreciados dentro e fora da ilha. Exportado para a Europa e para a América, o verdelho atinge fama internacional, e chega inclusivamente a marcar presença na mesa dos czares russos.

Os extensos campos de lava que marcam a paisagem da ilha, e que a população local denomina de “lajidos” ou “terras de biscoito” formam a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico, declarada Património da Humanidade da UNESCO em 2004. Destes merecem destaque os sítios do Lajido da Criação Velha e do Lajido de Santa Luzia.

Enquanto no chão de lava negra se destacam as “rilheiras”, sulcos deixados pelas rodas dos carros de bois que transportavam uvas e barris, nos portos e portinhos junto à beira-mar são os “rola-pipas”, encostas talhadas para facilitar o deslize das pipas até aos barcos, que ainda hoje representam esta atividade.

O imenso cone vulcânico da Montanha do Pico, o terceiro maior vulcão do Atlântico, impõe-se na paisagem da ilha. Na sua cratera principal aloja-se um cone de lava designado de Piquinho, no topo do qual fumarolas permanentes encarregam-se de lembrar a sua natureza vulcânica. A cerca de 1250 metros de altitude, onde se inicia a subida pedestre à Montanha, já se avista grande parte da ilha, bem como as vizinhas Faial e São Jorge. A subida até ao topo é cansativa, mas recompensada por panorâmicas fantásticas e únicas, que nos dias límpidos nos premeia adicionalmente com o vislumbre das ilhas Graciosa e Terceira.

É no Pico que encontramos um dos maiores tubos lávicos visitáveis do mundo, a Gruta das Torres, que se estende por cinco quilómetros embelezados por diversos tipos de estalactites e estalagmites lávicas e paredes estriadas.

Para os amantes do geoturismo, há outros locais obrigatórios de visita: as Furnas de Frei Matias, da Silveira e dos Montanheiros, bem como os Mistérios de Santa Luzia, Prainha e S. João – formados pela lava de erupções vulcânica que se verificaram no mar e que se uniram à ilha, e ainda os Arcos do Cachorro, impressionante aglomeração de lavas perfuradas por numerosos túneis e grutas por onde o mar passa em turbilhão.

Outras paragens são as Lagoas do Capitão, do Caiado e do Paul, e ainda o Miradouro da Terra Alta situado na estrada que circunda a ilha pelo Norte, de onde podemos observar a Ilha de São Jorge, bem como a paisagem que a riqueza florestal da Ilha do Pico nos oferece.

O Pico é uma terra de fortes tradições baleeiras. A sua área divide-se por 3 concelhos, Madalena, São Roque e Lajes e, tal como nas restantes ilhas dos Açores, o valor do seu património arquitetónico concentra-se, sobretudo, nas igrejas e ermidas existentes nas diferentes freguesias: a Igreja de Santa Maria Madalena, na Vila da Madalena, a de São Roque e o Convento e Igreja de São Pedro de Alcântara, em São Roque do Pico, a de Nossa Senhora da Conceição e Ermida de São Pedro, nas Lajes e tantas outras.

De destacar ainda o Museu do Pico, com os seus três pólos: o Museu dos Baleeiros, nas Lajes, o Museu da Indústria Baleeira, em São Roque, e o Museu do Vinho, na Madalena, locais obrigatórios de visita que retratam uma época importante da história do Pico. O Museu do Vinho ocupa as antigas instalações do Convento das Carmelitas, proporcionando visitas às vinhas, provas de vinho e, em Setembro, participação nas vindimas.

A ilha do Pico para além da sua riqueza natural oferece também um bom património gastronómico, muito baseado em pratos de peixe e marisco, de onde sobressaem as famosas Caldeiradas, o polvo guisado com vinho de cheiro, linguiça com inhame, molha de carne e os caldos de peixe. Afamados são também os seus figos, de interior vermelho vivo, o mel produzido com a flor do incenso e o Queijo do Pico – um queijo de leite de vaca de pasta mole (nomeadamente os de São João e do Arrife). Tudo regado, claro está, pelo Vinho Verdelho, ou pelos muito apreciados vinhos tintos e brancos da Ilha.

Terra de grande tradição baleeira, o Pico prima pelas variadas peças artesanais em osso e dente de baleia, bem como pelos chapéus de palha, as flores de escama de peixe e miniaturas em madeira dos botes baleeiros, tudo boas sugestões para levar como recordação.